O Padrão do Dízimo

O Padrão do Dízimo

“Trazei todos os dízimos à casa do tesouro…” (Malaquias 3.10)

O dízimo é ordenado de Deus; não é uma doutrina batista. Muitos pensam que o que queremos é o dinheiro deles.

No texto, quem está dando a ordem que devemos dizimar é Deus! Isso começou antes que a lei fosse dada. Em Genesis 14.19-20 encontramos Abraão dando dízimos: “E abençoou a Abrão, dizendo: bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, o Criador dos céus e da terra! E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos! E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo.” Jacó continuou também esta adoração dando dízimo. Genesis 28:22 » “Então esta pedra que tenho posto como coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo”. Moisés ordenou o dízimo como parte da lei de Deus. Levítico 27:30 » “Também todos os dízimos da terra, quer dos cereais, quer do fruto das árvores, pertencem ao senhor; santos são ao Senhor”.

Jesus falou em dar dízimos. Mateus 23:23 » “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas, porém, devíeis fazer, sem omitir aquelas”.

As moedas da viúva eram mais aos olhos do Senhor do que as riquezas dos ricos. “E chamando ele os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta pobre viúva deu mais do que todos os que deitavam ofertas no cofre” Marcos 12:43.

No Antigo Testamento, Deus permitiu que os pobres trouxessem duas pombas ou pombos como sacrifício em vez de um carneiro ou boi. Portanto, sejamos fiéis ao Senhor, devolvendo a Ele numa proporção que se aproxime da bênção que temos recebido.

Pr. Evaldo Falcão